9 de abril de 2017

Resenha - Profundezas Sombrias


Titulo: Profundezas Sombrias (O Lago Negro #3)
Autor: Juliana Daglio
Editora: Arwen
Nº de paginas: 384

Um transe hipnótico irá finalmente colocar Verônica nas profundezas de sua mente. O habilidoso mentalista Drake Carballo conhece todos os caminhos de suas memórias reprimidas e irá auxiliá-la a encontrar respostas para os grandes mistérios de Lagoana, assim como as razões que levaram seu pai, Adnréas Cattani, a envolvê-la na trama de assassinatos da Família Caprini. Drake revela a Liam tudo sobre a loucura de V, tencionado a mexer com seus sentimentos, e mesmo desconfiando do outro com todos os seus instintos, Liam está disposto a ceder até que submersão se complete. Porém, as horas ao lado do misterioso homem podem mudar tudo, já que o mesmo parece ter a estranha habilidade de desvendar os recantos mais obscuros e vergonhosos de seus interlocutores - ou vítimas - obrigando Liam a enfrentar seu próprio passado, assim como antigos monstros escondidos dentro de si. 

Antes de começar a ler a minha opinião sobre este livro, devo alertá-lo que, caso não conheça a série O Lago Negro, este trata-se do terceiro livro da mesma. Tentei fazer uma resenha sem spoilers, mas pode ser que alguma coisa tenha passado por mim. Então, é por sua conta e risco. ;)
Caso tenha interesse, aqui tem um link para as resenhas dos dois primeiros livros.

      
Agora sim, vamos a resenha!

No terceiro livro da série O Lago Negro, Verônica é colocada em um transe hipnótico, a fim de mergulhar nas profundezas de sua mente. Drake Carballo, o poderoso mentalista que conhece todos os caminhos para suas memórias reprimidas, irá ajudá-la a encontrar as respostas para os mistérios que envolvem Lagoana, assim como as razões que levaram seu pai, Andreas Cattani, a envolvê-la nessa trama.

Esse é o livro em que vamos mergulhar dentro da cabeça de Verônica. Vamos viver cada memória da protagonista e descobrir do que realmente é feita a sua loucura. Talvez eu seja tão louca quanto a V porque adorei o mundo dentro da sua cabeça. Juliana conseguiu misturar  versões dark de Alice no País das Maravilhas e O Mágico de Oz (pelo menos foi a impressão que tive), criando um novo universo dentro da cabeça da sua protagonista. Além disso, temos a aparição da eterna Vanessa, protagonista de Uma Canção para a Libélula, primeiro livro da autora. Vi essa parte como uma maneira de conectar as duas personagens em meio a seus problemas distintos, mas complementares, eu diria.

"Dei-me conta da pior de todas as insanidades quando ergui a cabeça e percebi que o céu era o chão, e que as águas estavam suspensas. Encontrava-me de cabeça para baixo, incólume a qualquer ação gravitacional, assim como as partículas de água daquele lago."

Falando na Ju, percebi um crescimento enorme na escrita dela. Seu vocabulário, agora um tanto mais rebuscado, é perfeito para descrever cada detalhe das cenas vividas por Verônica enquanto está em transe. Não sei descrever bem a sensação, mas era como acompanhar um daqueles espetáculos de balé que tudo começa simples para depois se tornar um misto de intensidade e calmaria. Também percebe-se um pleno domínio com relação aos seus personagens. É como se ela fosse todos eles juntos. Agora também podemos acompanhar a história através dos olhos de Enzo, além de Liam e a própria Verônica. E a diferença entre eles é incrível. Cada um tem a sua própria voz e suas próprias características. Se os nomes dos narradores não estivesses no início de cada capítulo, não fariam a menor diferença, uma vez que a personalidade deles é tão bem definida que fica fácil saber quem está nos contando a história.


Enquanto o primeiro livro nos apresenta o contexto e o segundo inicia a trama, Profundezas Sombrias vem cheio de ação, surpresas, mistérios e ainda mais suspense. Alguns mistérios dos livros anteriores serão solucionados, mas não se engane porque muitos outros chegarão sem aviso prévio, nos fazendo ansiar pelos próximos capítulos. 

Essa história em si carrega um peso muito maior se comparada a sua antecessora, já que nos propõe um mergulho dentro da cabeça de Verônica, o único local capaz de nos dar respostas. E Juliana faz um trabalho brilhante. Ela não só carrega o peso, como faz malabarismo com ele. A autora sabe muito bem como conduzir o mundo que criou, instigando o leitor a todo momento. É bem difícil querer parar de ler. Por vezes tive que me forçar porque precisava dormir. Devo dizer que acompanho o trabalho da Ju desde o início e sinto muito orgulho de ver que ela se supera cada vez mais. O mundo precisa conhecer o nome Juliana Daglio, gente!! rs

Enfim... 
Profundezas Sombrias é o melhor livro da série até agora, mas ela ainda não acabou. Ainda temos o desfecho dessa trama maravilhosa. E enquanto ele não chega, eu te convido, ou melhor, te desafio a mergulhar junto com Verônica.

                                                 "Sempre quis ser louca...
                                                            ... tanto quanto ansiei estar morta."

6 comentários :

  1. Bixcoita da minha vida!
    Você é sempre a primeira em tudo na minha vida literária. Primeira parceira de blog, de livro, de resenha de cada livro e agora a primeira a resenhar Profundezas. Imagina o tamanho da minha alegria em ler que você percebeu um crescimento na minha escrita! Você que me viu desde o comecinho, dando os primeiros passos, dizer algo assim, me dá feliz e realizada.
    Obrigada por tudo, por sempre e pra sempre!
    Te adoro muito muito muito!!! 💜💜💜

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu docinho de jiló!! To aqui pra tudo que precisar! Sempre.

      Excluir
  2. Olá, tudo bem?
    Eu acompanho o trabalho da Ju pelas redes sociais e sempre fiquei curiosa com essa série que tem as capas maravilhosas!
    Estava só a espera da série estar completa e lançada, uhuu agora sim vou poder adentrar esse mundo!
    Adorei a resenha, um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siim... Agora só falta um livro pra completar a quadrilogia (essa palavra existe? Rs).

      Obrigada pela visita.
      =D

      Excluir
  3. Olá, tudo bem??
    Eu li O Lago Negro, porém ainda não li os demais... e quero muito... não li o inicio da resenha porque já peguei spoiler, mas gostei de suas considerações finais. Acho incrível a premissa da história e ainda mais porque se trata de um nacional e a autora é uma fofa linda. Não vejo a hora de poder conferir toda a história. Adorei saber que a escrita da Ju evolui para melhor. Xero!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Diana.
      A história é incrível mesmo. A Ju escreve super bem mesmo. Fiquei bem feliz de ter percebido essa evolução na escrita dela.

      Obrigada pela visita!
      =D

      Excluir